Siga por Email

Marcadores

Encontre no blog. É só digitar

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Pô, É POESIA! Soneto da Saudade (para os meus amigos)











Soneto da Saudade

(Para os meus amigos)

Saudade é assim, você não vê,

Mas sabe que existe, porque sente,

O mal que ela produz ao corroer

O estômago e o coração carente.


Saudade é assim, só faz sofrer

Às vezes mais até do que se agüenta

E tem o dom cruel de entristecer

Aquele que a saudade experimenta.


Saudade é mesmo muito radical

Que chega, inibe, frustra, abate e cala

O louco que com ela se envolver


Saudade é algo sobrenatural

Que exige de você sem dó matá-la,

Pois do contrário vai matar você.

Paulo Natalino Dian

Nenhum comentário:

Postar um comentário