Siga por Email

Marcadores

Encontre no blog. É só digitar

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

PÔ, É POESIA! Soneto dos Professores










Soneto dos Professores


Trabalham muito, ganham uma miséria

Logo na Escola Princesa Isabel

Que, fosse viva, ficaria séria

Ao ver sua lei somente no papel.


Esse salário cheira a pilhéria

Daqui a pouco vão para o pinel

O Paulo, o Celso, o Quito, a Valéria

Solange, Tânia, Kátia... Deus do céu!


São uns heróis os nossos professores

E fazem muito jogo de cintura

Pra ir vivendo sem se deprimir


Se bobearem viram catadores

De papelão, na Rua da Amargura

E nós ficamos sem o CPI.


Paulo Natalino Dian


P.S.: Este soneto foi composto em homenagem aos meus professores na época em que eu fazia o ensino médio numa escola cujo nome era Escola Princesa Isabel e a sigla era CPI. Hoje, no Dia dos Professores, quero dedicá-lo a todos os mestres.

Nenhum comentário:

Postar um comentário