Siga por Email

Marcadores

Encontre no blog. É só digitar

terça-feira, 11 de janeiro de 2011

ESCREVENDO: O PMDB, as moscas e a merda












“A temperatura esquentou entre PT e PMDB logo na primeira semana de governo. Dizendo-se prejudicados na partilha de cargos do segundo escalão, deputados peemedebistas ameaçaram defender um valor maior para o mínimo. Lula havia fixado o salário em 540 reais, mas a decisão será submetida ao Congresso Nacional para entrar em vigor”.

(http://veja.abril.com.br/noticia/brasil/dilma-cancela-reuniao-de-coordenacao-para-se-encontrar-com-temer)

Ou seja: Se eles levarem vantagem, o salário mínimo vai ser menor, não importa a necessidade do povo. Agora, se o governo não arregar, aí eles vão fazer beicinho e, por “vingancinha”, e não por causa do povo, vão brigar por um salário maior.

Como se vê, a instituição está podre e, sai governo, entra governo, tudo só não continua na mesma, porque piora.

É como alguém já disse: mudam as moscas, mas a merda continua a mesma (desculpem os olhos e ouvidos mais sensíveis).

Paulo Natalino Dian

Nenhum comentário:

Postar um comentário