Siga por Email

Marcadores

Encontre no blog. É só digitar

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

EU LI: A Correr o risco

















Correr o risco!

Rir é correr o risco de parecer tolo.
Chorar é correr risco de parecer sentimental.
Estender a mão é correr o risco de se envolver.
Expor seus sentimentos é correr o risco de mostrar seu verdadeiro eu.
Defender seus sonhos e idéias diante dos outros é correr o risco de perder as pessoas.
Amar é correr o risco de não ser correspondido.
Viver é correr o risco de morrer.
Confiar é correr o risco de se decepcionar.
Tentar é correr o risco de fracassar.
Mas os riscos devem ser corridos. Porque o maior perigo é não arriscar nada.
Há pessoas que não correm nenhum risco. Não fazem nada, não obtém nada e não são nada.
Elas podem até evitar sofrimento e desilusões. Mas não conseguem nada, não sentem nada, não mudam, não crescem, não amam, não vivem.
Acorrentadas por suas atitudes, viram escravas de si mesmas.
Para não correr risco, privam-se de sua liberdade.
Somente quem se atreve a correr o risco é realmente livre.

(Texto de Sêneca – Escritor, Filósofo e Pensador Estóico Romano/ Século I d.C, através de minha amiga Cidarta Suzy).

Nenhum comentário:

Postar um comentário