Siga por Email

Marcadores

Encontre no blog. É só digitar

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

ESCREVENDO: Preguiça de pensar ou Por que o Orkut perdeu a graça para mim














Por pura maldade, alguns engraçadinhos começaram, há algum tempo atrás, fazer piadas com mulheres louras rotulando-as, direta ou indiretamente, de burras. 

Aí, um grupo de forró lançou uma música cujo refrão diz assim: “A loura não é burra, tem preguiça de pensar”.

Pois é, eu quero falar sobre preguiça de pensar, até por que, para mim, ninguém é burro ou burra, exceto os próprios eqüinos; para mim, todas as pessoas são produtivas, inteligentes, criativas e, assim, capazes de melhorar o mundo, fazer o bem e tornar a vida das pessoas sempre um pouco melhor com as suas iniciativas.

Agora, que o povo anda, mesmo, com preguiça de pensar eu não tenho a menor dúvida.

Tomemos como exemplo o Orkut.

Antigamente, mas não muito antigamente, os seus amigos do Orkut quando queriam lhe contatar, enviavam um recadinho ou scrap escrito especialmente para você.

Recadinhos singelos, porém, personalizados: se fosse apenas um “oi”, era um “oi” para você. Quando alguém me escrevia e me dizia: “Oi Paulo... tudo bem com vc”? Eu tinha o maior prazer em responder e via naquele simples recadinho um estreitamento de amizade. Era muito legal.

Agora, agora tudo mudou. Construir um simples “oi”, “tudo bem”, “saudades de ti”, “tá sumido, hein”,  “apareça” etc. ou algo mais rebuscado, com mais conteúdo, escrito especialmente para uma pessoa, seu amigo dentro e fora de grande rede dá muito trabalho... tem de pensar para fazer... são muitos amigos...

Aí surgiram os sites facilitadores, com recadinhos prontos para todas as ocasiões. Aí o povo adorou. É só recortar o recado, ou copiar o link, colar e, pronto! Envia-se para todo mundo. 

Legal? Pra você, talvez. Porque, para mim, não tem a menor graça; não trás nenhuma emoção; não faz nenhum bem. Não foi criado pensando em mim. Não tenho vontade de responder. Não respondo.

Estou deixando o Orkut. Perdeu a graça para mim.

Quem quiser me contatar, faça-o através do meu blog: www.pauloporpaulopnd.blogspot.com

Mas, eu nem tenho esperança de ser contatado pelo blog. Visitado, com certeza. São milhares de visitantes e muitos milhares de páginas lidas em dois anos. 

Mas dificilmente serei contatado, ou seja, dificilmente alguém escreverá alguma coisa no blog, nos campos próprios aos comentários. 

Saber por quê? Porque lá não é possível recortar recadinhos prontos de sites e colar. Lá, quem quiser deixar um recadinho, sempre muito bem-vindo, tem de parar para pensar e escrever.

Mas como o povo anda com bastante preguiça de pensar...
Paulo Natalino Dian

Nenhum comentário:

Postar um comentário